ESCOLHA O IDIOMA

04 dezembro 2007

SABE A DIFERENÇA? DOENÇA DO TRABALHO OU DOENÇA PROFISSIONAL?

ALGUNS EXEMPLOS PARA FACILITAR O ENTENDIMENTO


Kelin trabalhou por cinco anos no Centro de Processamento de Dados da empresa de Tecnologia em Informação DATASHOW. Ela era digitadora e sofreu muito com dores no antebraço direito. Queixava-se para o Supervisor que dizia-lhe que era apenas um cansaço resultante do excesso de horas trabalhadas. Depois de exames mais aprofundados veio o diagnóstico: ela foi acometida de Tenossinovite. Podemos considerar isso uma Doença do Trabalho ou uma Doença Profissional?




João Vitor desempenhou a função de Orientador de Aeronaves no aeroporto Hercílio Luz em Florianópolis por mais de dez anos. Embora fosse obrigado a utilizar o protetor auricular de concha, João Vitor muitas vezes agiu de forma negligente e deixou de usar o protetor nos momentos em que falava com colegas próximo à pista de pouso do aeroporto. Aos poucos ele perdeu a audição de forma imperceptível. Podemos considerar isso uma Doença do Trabalho ou uma Doença Profissional?

Pois bem. Vamos aos conceitos.

DOENÇA PROFISSIONAL

Doença Profissional é aquela adquirida em decorrência do exercício do trabalho. Então, no caso de Kelin, houve uma Doença Profissional, pois o serviço que ela executava exigia a utilização do braço direito de forma repetitiva. Ela não podia executar o serviço de outra forma e não havia algum equipamento de proteção que pudesse resguardá-la deste risco.

DOENÇA DO TRABALHO

É aquela decorrente das condições especiais em que o trabalho é realizado. No caso de João Vitor, a condição especial é o local onde o mesmo desempenha suas funções: a pista do aeroporto. Portanto, ali estão configuradas as condições especiais onde o trabalho é realizado. Então, João Vitor adquiriu uma Doença do Trabalho. Mesmo de posse de Equipamento de Proteção Individual ele não conseguiu amenizar a fonte de ruídos. Da mesma forma, os mineiros que realizam extração de minérios em minas subterrâneas, mesmo com EPIs, podem adquirir algum tipo de doença pulmonar em função das condições especiais onde o trabalho é realizado.


12 comentários:

Anônimo disse...

Olá Professor!
Muito boa sua explicação da diferença das doenças!
Obrigada pela ajuda!

Sabrina/ Uberlandia MG

Schumaker disse...

Gostei do exemplo dado. assim podemos compeender realmente atravez de um caso que muitas vezes faz parte do nosso dia a dia.

Anônimo disse...

O brigado Professor.
Estou fazendo o curso de tecnico em segurança no trabalho e não estava conseguindo diferenciar.Suas palavras me ajudou muito


Sou de Luziânia-Go

Anônimo disse...

eim professor muito boa explicação consengui entender muito bem , mas eu axo ki eh o contrario, axu ki vc trocou as bolas ai.

Anônimo disse...

Amigos, o professor está certo nas colocações. Vejam a Lei 8.213/91:
Veja o que diz a Lei 8.213 de 1991 - Plano de Benefícios da Previdência Social

Art. 20. Consideram-se acidente do trabalho, nos termos do artigo anterior, as seguintes entidades mórbidas:

I - doença profissional, assim entendida a produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho peculiar a determinada atividade e constante da respectiva relação elaborada pelo Ministério do Trabalho e da Previdência Social;

II - doença do trabalho, assim entendida a adquirida ou desencadeada em função de condições especiais em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente, constante da relação mencionada no inciso I.

Como se percebe da interpretação da Lei acima, o professor está corretíssimo e deu um exemplo perfeito na sua explicação. Parabéns professor.

Anônimo disse...

O prof se equivoco nos exemplos, pois doença profissional são doenças causadas por agentes quimicos,fisicos e biologicos inverteu os exemplos.

Anônimo disse...

Muito obrigado msm, me ajudou mto

Anônimo disse...

Obrigada. Bem esclarecedor.

Daniel Machado disse...

O exemplo da Silicose foi utilizado pela LFG para ilustrar a explicação da doença profissional. Está correto?
http://lfg.jusbrasil.com.br/noticias/295815/qual-a-diferenca-entre-doenca-profissional-e-doenca-do-trabalho-katy-brianezi

Anônimo disse...

Adorei a explicação,estava meio confuso não sabia muito diferenciar!
Obrigado!

Edivaldo Júnior disse...

Vlw mesmo professor. Eu vou fazer uma prova com o devido assunto mas não tinha entendido até lere sua explicação. Que O bom DEUS lhe abençõe.

Edivaldo Júnior disse...

Vlw mesmo professor. Eu vou fazer prova mas não tinha entendido conceito até ler sua explicação. Que o bom DEUS lhe abençõe.